16/10/2020

Exportações do Agro alcançam US$ 77,9 bilhões de janeiro a setembro

Noticía Agricultura
compartilhar

As exportações brasileiras do agronegócio foram de US$ 77,9 bilhões de janeiro a setembro deste ano, alta de 7,5% em relação ao mesmo período do ano passado. As importações totalizaram US$ 9,2 bilhões. Desta forma, o agro obteve um superávit recorde de US$ 68,7 bilhões para o acumulado de nove meses, segundo a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), que compilou os dados da balança comercial do Ministério da Economia.

Em volume, o país embarcou 172 milhões de toneladas, aumento de 14,8% frente aos primeiros nove meses de 2019. Os principais destaques na pauta de exportações foram: soja em grãos (US$ 27,2 bilhões), carne bovina in natura (US$ 5,4 bilhões), açúcar de cana em bruto (US$ 5 bilhões), celulose (US$ 4,5 bilhões) e farelo de soja (US$ 4,5 bilhões). Estes itens produtos representaram 59,8% dos embarques de produtos do agro brasileiro em 2020.

A China continua como o principal destino das vendas brasileiras, com 36,8% do total (receita de US$ 28,7 bilhões). Em seguida vêm União Europeia (16,2% das exportações e receita US$ 12,6 bilhões), Estados Unidos (6,3% e US$ 4,9 bilhões em valor), Japão (2,3% e US$ 1,8 bilhão) e Coreia do Sul (2,1% e US$ 1,6 bilhão).

Setembro - No desempenho mensal, agro brasileiro exportou US$ 8,6 bilhões em setembro, alta de 4,8% na comparação com setembro de 2019, gerando um saldo comercial de US$ 7,5 bilhões. A quantidade embarcada foi de 20,6 milhões de toneladas, crescimento de 12,7% em relação ao mesmo mês do ano passado.

Soja em grãos (US$ 1,6 bilhão), milho (US$ 1,1 bilhão), açúcar de cana em bruto (US$ 888,4 milhões), carne bovina in natura (US$ 583,1 milhões) e farelo de soja (US$ 549,9 milhões) foram os produtos mais exportados, respondendo por 55,4% dos embarques totais. A China foi quem mais importou do Brasil, com 27,5% do total em setembro.

Projeto Agro BR – A CNA analisou o comportamento dos produtos que fazem parte do Projeto Agro BR, uma parceria com a Apex Brasil para buscar mercados e estimular as exportações entre pequenos e médios produtos. Foram avaliados: chá, mate e especiarias, frutas, lácteos, pescados e produtos apícolas.

As exportações de lácteos em setembro somaram US$ 6,3 milhões, crescimento de 14,9% na comparação com setembro/2019. No acumulado de nove meses, as vendas externas foram de US$ 53,1 milhões em valor, alta de 24% ante o mesmo período do ano passado, e de 23,2 mil toneladas (elevação de 25,3%), resultado puxado pelo aumento das exportações de leite modificado, creme de leite e leite em pó.

Segundo análise da CNA, houve grande volume de leite em pó embarcado para a Argélia em janeiro, o que impulsionou o incremento de US$ 2,6 milhões nas vendas externas do produto no período acumulado até setembro. O montante total comercializado para o país africano até agora (US$ 3,5 milhões) representou cerca de 90% de todo o leite em pó exportado pelo Brasil em 2020.

Fonte: CNA

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Programa de aceleração de startups TechStart Agro Digital tem apoio da Airbus

Tereza Cristina destaca trabalho do Mapa para estimular organização das mulheres no campo

AGROBRASÍLIA
Feira Internacional dos Cerrados
agrobrasilia@agrobrasilia.com.br
+55 61 3339-6541
+55 61 3339-6542
+55 61 98478-6676
+55 61 99945-0292

Seja expositor


© Copyright 2019 AgroBrasília Todos os direitos reservados         Design Lucivam Queiroz // Frontend webtoyou // Desenvolvimento Agro3w