Anúncio aqui
30.09.2020 | Por: administrador

AGRO PELO BRASIL – Histórias

A produção de cachaça no alambique Aracati, em Anápolis (GO), saltou de 30 litros para 120 litros graças ao empenho dos produtores rurais Marcos Antônio Silva e Diego Correia em seguir as orientações do Senar-GO.

“Fizemos os cursos do Senar, que é sempre bem indicado, para buscar experiência nessa área. Isso nos ajudou bastante para chegar onde nós estamos hoje”, contou Diego.

A cachaça artesanal Aracati é comercializada em várias cidades de Goiás e, com a ajuda do Senar, os produtores criam novos sabores e realizam o processo de envelhecimento da cachaça.

O produtor Marcos Antônio conta os benefícios de investir na melhoria do produto e dominar essa técnica.

“O envelhecimento é um processo de aprimoramento que agrega valor à cachaça. Pode ser feito em tonéis de inox ou madeiras já bem-sucedidas para essa finalidade, como o carvalho americano. Depois de entrar para essa atividade é necessário obter mais conhecimento, principalmente, pra se manter no mercado. Nesse sentido, o Senar traz muita novidade pra gente”.

Os produtores Marcos Antônio Silva e Diego Correia

Os produtores Marcos Antônio Silva e Diego Correia

FONTE:CNA

Outros artigos desse tema