Anúncio aqui
01.02.2022 | Por: administrador

Competição de Cultivares 2021/2022 é sucesso de público em Brasília

Competição de Cultivares 2021/2022 é sucesso de público em Brasília

Com a participação de 16 empresas, a competição mostrou inovação de novas tecnologias no cultivo de soja

 

A AgroBrasília e a Cooperativa Agropecuária da Região do Distrito Federal (Coopa-DF), com apoio com da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Distrito Federal (Emater-DF) promoveram nesta sexta-feira, na Fazenda Pedro Carmo, no PAD-DF, a 12° Edição do Dia de Campo da Competição de Cultivares de Soja 2021/2022. Sucesso de público, o evento reuniu empresas, patrocinadores, agricultores, especialistas e estudantes que puderam conhecer o que há de inovação no mercado de soja.

O engenheiro agrônomo e responsável pela avaliação das etapas do ensaio da competição, Lafayette Machado, comentou como acontece o processo de plantio da soja. “As empresas disponibilizam o material que é de interesse para aparecer no ensaio. O tratamento é feito igualmente para todos os participantes, no caso, controle de lagarta, percevejo, doença, tudo é igual para todos, não há nenhum tratamento diferente”, disse.

Os participantes da competição ocuparam uma área de 17 hectares, sendo destinados 1.200m² para cada material apresentado. Os ensaios foram plantados em outubro de 2021, com previsão de colheita dos primeiros materiais na segunda quinzena de fevereiro de 2022.

Para o presidente da Coopa-DF, José Guilherme, o evento já é uma tradição, e estava sendo esperada por muitos produtores, após dois anos paralisados devido à pandemia da Covid-19. Segundo ele, o encontro aproxima os participantes no compartilhamento de informações. “É uma maneira deles conhecerem materiais novos que estão sendo lançados, compararem um material com outro, avaliar qual é o ciclo, qual é carga e como ele [material] se comporta no campo. Então, é uma oportunidade muito boa para isso”, observou.

“Aqui é uma competição de inovação. Fazemos cultivares de soja, especificamente, resistente à seca, chuva e tem um padrão de qualidade eficiente para facilitar na colheita, sem tanto desperdício. Brasília tem saído na frente na produção de cultivares, com excelentes empresas de sementes, melhorias em diversas atividades, destacando-se nesse cenário. Hoje é um dia de muita alegria para o produtor rural, daqui pode sair um cultivar campeão nacional”, afirmou o secretário de agricultura do DF, Candido Teles.

Trabalhando no apoio e na execução da competição, a Emater tem ajudando na mobilização dos agricultores da região. Segundo a diretoria executiva da empresa, Loiselene Trindade, foi dado o ponta pé inicial para a grande feira de agronegócio do Distrito Federal. “Foram dois anos de muita ansiedade e esperança de dias melhores. Mesmo assim, o agro não parou. Os produtores abasteceram as cidades, o mercado e o nosso Produto Interno Bruto [PIB]. A Feira vem para concretizar os grandes negócios, vem para mostrar o quanto é importante o agro na vida dos nossos brasileiros e nossa vida”, afirmou.

 

Empresas competidoras

 

Este ano, a Competição de Cultivares de Soja contou com a participação de 16 empresas, entre elas: Dois Marcos, FT Sementes, Nidera Sementes, Soytech Basf, Corteva, Araguaia, Advanta, Embrapa, Credenz Basf, Syngenta Nidera, Triunfo, Brevant, Bayer e NK Seeds Syngenta e com o patrocínio da Bayer, Koppert, Dimiagro Fertilizantes e Vegetal Agronegócios.

Recebendo os produtores e apresentando as genéticas de soja disponível para o cultivo na região, Sérgio Abud, supervisor da área de transferência e tecnologia da Embrapa, analisou que o local oferece uma grande diversidade genética, já que foram plantadas mais de 40 espécies de cultivos. “A soja é de grande importância como um condicionador no desenvolvimento de solo e da região. Temos o milho, algodão e trigo que são culturas de larga escala muito importantes na localidade, mas a soja acaba sendo uma cultura que abre o cultivo e traz os outros junto para região”, explicou.  

Conforme a representante da Koppert, Thaís Perez, o evento traz oportunidade de divulgação das novas tecnologias para o agricultor, além de ser a melhor vitrine de visualização no mercado. “O segmento nosso está numa crescente muito interessante e a volta dos eventos presenciais está dando uma animada e perspectiva muito boa para um futuro cenário”, destacou.

Vanderlei Luss, representante da Monsoy parceiro da Triunfo, comentou que a repercussão dos bons resultados da competição é imperdível para a marca da empresa, principalmente, em 2022, que está trazendo novas biotecnologias. “Estamos expondo quatro variedades da Monsoy, todos lançamentos. A expectativa está sendo muito alta para repercussão desses resultados para nós darmos sequência aos avanços de produtos nos próximos anos”, esclareceu. 

Participando pelo quarto ano da competição, o correspondente da Soytech Basf, Alexandre Müller, ressaltou que o evento é importante pela expressão que tem na região. “Estamos numa transição de portifólio com cinco variedades, todos produtos novos. Dois são lançamentos do ano com nova tecnologia, e com certeza algumas dessas opções vão agregar no sistema de produção de agricultura”, informou. 

 

Público

O agrônomo Alecssandro Cavalcanti disse que todos os anos acompanha a competição de cultivares e gostou do que encontrou . “O evento é organizadíssimo. Aqui é uma região com produtores estruturados e capitalizados. Para mim, está excelente as demonstrações de hoje”, comentou.

Alberto Amancio, estudante de agronomia, concordou com Cavalcanti sobre a organização do evento e apresentações dos ensaios pelos representantes das empresas.  “Os stands estão abrangentes e muito explicativos”, disse animado.  

 

 

Divulgação

 

Os resultados da Competição de Cultivares serão divulgados no site da AgroBrasília e nos telões do parque no primeiro dia da Feira.

Assessoria da AgroBrasília

Outros artigos desse tema