Com recorde de público e negócios, AgroBrasília 2018 supera todas as expectativas

Evento movimentou a região do Planalto Central

IMG 32581

Isabella Cantarino

Chega ao fim mais uma edição da AgroBrasília. E a 11ª Feira Internacional dos Cerrados foi um verdadeiro sucesso. Todas as expectativas foram superadas e os números impressionaram: cerca de 115 mil visitantes passaram pelo Parque Tecnológico Ivaldo Cenci entre os dias 15 e 19 de maio. Foram 440 expositores que apresentaram produtos, inovações, serviços e novidades voltadas ao agronegócio brasileiro.

“A décima primeira edição superou todas as expectativas; foi espetacular. Batemos todos os recordes: de público, expositores e, principalmente, volume de negócios”, avalia Ronaldo Triacca, coordenador-geral da AgroBrasília.

Em relação ao montante movimentado na Feira, o número enche os olhos e mostra toda a pujança da agropecuária da região do Planalto Central e, também, do Brasil: um bilhão e cem milhões transformaram-se em investimentos, maquinário, insumos e muito mais, o que resultará em desenvolvimento para o Planalto Central.

“Superou, e muito, o que a gente imaginava. Temos sempre em mente que a Feira está em constante crescimento e, neste ano, tivemos um incremento muito grande de público. O parque ficou cheio e isso para nós é muito satisfatório”, pontua Leomar Cenci, presidente da Cooperativa Agropecuária da Região do Distrito Federal (Coopa-DF), realizadora da AgroBrasília.

Com o tema ‘Tecnologia Digital em Favor do Campo’, a Feira Internacional dos Cerrados mostrou sua importância para o setor. As empresas levaram para exposição suas máquinas com tecnologias diferenciadas, implementos, insumos com alto valor genético, veículos, pesquisas, além de diversas tecnologias que beneficiam o dia a dia no campo.

Em 2018, muita gente passou pelo Parque Tecnológico Ivaldo Cenci. Produtores rurais marcaram presença, além de profissionais da área, técnicos, estudantes, autoridades, comitivas internacionais, instituições, escolas e visitantes em geral.

Na Área Internacional, comitivas estrangeiras de diversos países conheceram a Feira. Além disso, a Colômbia esteve presente com um estande no Pavilhão de Negócios. O destaque foi para o Dia Internacional, onde foi realizada visita técnica na Agrícola Wehrmann. O público estrangeiro pôde conhecer, de perto, a agricultura do Planalto Central, além de suas tendências e diversificações.

Importantes instituições financeiras do país estiveram na Feira, além de cooperativas da região e instituições públicas e privadas. Na AgroBrasília 2018, máquinas, insumos, pecuária, pesquisa, agricultura familiar, veículos, cursos, palestras e eventos diversificados foram os atrativos.

E por falar em eventos, o auditório Buriti ficou pequeno. O I Fórum das Mulheres do Agronegócio e do Cooperativismo mostrou a força feminina nos setores. Já o V Seminário de Economia Agrícola mostrou a todos as tendências, desafios e oportunidades no que se refere à modernização da agropecuária. E a fruticultura irrigada na macrorregião do Planalto Central foi destaque no II Fórum das Águas do Cerrado.

IMG 34671

No Espaço da Agricultura Familiar, 13 circuitos temáticos apresentaram aos visitantes temas de suma importância para o setor. Além disso, palestras, cursos e soluções para o pequeno produtor marcaram os cinco dias de evento.

“Temos um carinho muito grande pela agricultura familiar e chama a atenção o tanto de público que estava rodando, principalmente no Espaço da Agricultura Familiar, coordenado pela Emater, em busca de tecnologias para serem aplicadas nas propriedades. O DF não é uma região totalmente agrícola e nós vemos muitas famílias e pequenos produtores buscando conhecimento para aplicar em suas propriedades, isso é muito satisfatório”, conclui Cenci.

A 11ª Feira Internacional dos Cerrados chega ao fim com balanço mais que positivo e mostrou a todos a força do agronegócio brasileiro.