Estandes de máquinas agrícolas são destaque na AgroBrasília 2018

Linha maquinaria vai do pequeno ao grande produtor rural

massey.jpeg

Quem conhece a Feira internacional dos Cerrados sabe a variedade de estandes voltados para a categoria de máquinas agrícolas que a Feira oferece. Com a 11ª edição do evento chegando ao fim, as novas tecnologias do campo foram por mais um ano, o grande destaque da AgroBrasília.

Com tratores de pequeno, médio, e grande porte, além de pulverizadores, plataformas, plantadoras, dosadores, colheitadeiras entre outros equipamentos, dois dos estandes mais visitados são os da John Deere e a Massey Ferguson.

Adilson Alves dos Santos é operador agrícola de grande porte, e veio de Unaí-MG para prestigiar à Feira. “Esse é o 1º dia de AgroBrasília 2018 que pude visitar. Esse ano está bem diferente, com muitas novidades. Pretendo ir em vários estandes de máquinas, principalmente na John Deere e na New Holland”, comentou.

A marca John Deere é uma marca que está no mercado desde 1837, e nesta edição da Feira, está representada pela Maqcampo. Com pouco mais de 20 anos no Brasil, é uma empresa considerada jovem, mas é líder mundial no fornecimento de serviços e produtos avançados e está comprometida com o sucesso dos clientes, que cultivam, colhem, transformam e enriquecem a terra para enfrentar a crescente demanda mundial por alimentos, combustíveis, habitação e infraestrutura.

Para José Augusto Araújo, diretor executivo Maqcampo, a Feira é uma oportunidade que vai além dos negócios.

“A John Deere é uma marca com 180 anos de mercado, e o nosso objetivo é abranger nossos produtos para todo o agricultor, do pequeno ao grande produtor. Talvez, a nossa marca é pouco percebida por um público de agricultura familiar, pois acabam achando que não somos acessíveis. Queremos mostrar na AgroBrasília que a nossa linha atende todos os públicos”, destacou.

A Maqcampo também conseguiu alinhar à John Deere ao tema principal da Feira, com uma abordagem focada no "Agro Digital", destacando como a integração da tecnologia com o trabalho do campo otimiza processos de produção e aumenta a rentabilidade do produtor através de cursos no centro de operações, lançado recentemente pela companhia e que foi destaque na AgroBrasília.

“Com o curso é possível que os visitantes conheçam nosso produto, seja operadores, potenciais compradores, de pequenas e grandes fazendas. Esse é um grande sinal que atingimos nosso objetivo. Esse é um espaço que simula todas as estações da cadeia produtiva: solo, plantio, pulverização, operação. Chamamos de Agronomy Day, um dia que o produtor pode conhecer o nosso portfólio de produtos e serviços. Queremos que nossas máquinas conversem conosco, para auxiliar o produtor rural a se precaver e trabalhar com precisão e previsão”, acrescentou José Augusto Araújo.

Com essa solução tecnológica, agora o produtor pode gerenciar informações agronômicas, de máquina e produção em tempo real, à distância. A plataforma de gerenciamento de dados permite o cruzamento de dados obtidos pelas máquinas durante o plantio e, a partir das informações levantadas, pode identificar oportunidades de redução de custos, de otimização da operação, zonas de manejo, dentre outros benefícios, e tudo de forma segura. 

WhatsApp Image 2018-05-19 at 17.42.29.jpeg

Os estandes maquinários na AgroBrasília deste ano tem agradado aos visitantes. Caio Alves é estudante de agronomia, e veio de Goianápolis, para conhecer à Feira.

“É a 1º vez que venho e estou gostando. Tudo é muito bacana, bonito, bem desenvolvido. Essa ideia de deixar o evento até sábado, foi bom para mim, pois estudo a noite e moro longe, o que dificulta. E neste ano pude conhecer, e foi bem legal ver as novidades. Está sendo uma oportunidade única, pois estou vendo máquinas pessoalmente, que até então só tinha visto por foto”, comemorou.

Já Dênis Duarte, é do ramo de criação de cavalos da raça Mangalarga Marchador e Puro Sangue Inglês, além de trabalhar com gado Nelory, em Riachinho-MG, e aproveitou à Feira para conhecer mais tecnologias. “Sempre acompanhei este o evento. Venho e busco novidades de implementos agrícolas e maquinários, palestras de pastagens, solo, manejo e alimentação do gado”, explicou.

A Massey Ferguson é outra grande atração da AgroBrasília. Referência no mercado brasileiro de máquinas agrícolas há 57 anos, faz parte do grupo AGCO, que é a maior marca fabricante de tratores da América Latina e a maior exportadora do produto no Brasil.

Os tratores, colheitadeiras e implementos Massey Ferguson são comercializados para mais de 80 países, principalmente África do Sul, Arábia Saudita, Argélia, Argentina, Bolívia, Chile e Venezuela.

Para esta edição, a Massey Ferguson leva seu portfólio de máquinas e implementos agrícolas, com destaques para os lançamentos do: pulverizador MF 8125, a plataforma 9255 Dynaflex, de 45 pés, e as plantadoras MF 500 e MF 700 CFS que, agora, contam com dosadores Precision Planting.

Os produtores que buscam renovação de frota com equipamentos robustos e confiáveis ainda poderão conferir os tratores das linhas MF 4200, MF 6700, MF 7200 e MF 7700 Dyna-6.

Entre as colheitadeiras axiais, serão expostos os modelos MF 9695, da classe 6, MF 9795, da classe 7, MF 9895, classe 8. No segmento de pulverizador, a marca levará, além da novidade MF 8125, de 2.500 litros, o modelo MF 9130 Plus, de 3.000 litros.

Como já foi dito, a Feira tem espaço de produtos que atendem do pequeno ao grande produtor, recebendo todos os anos, potenciais compradores de máquinas. É o caso de Luiz Henrique Pereira de Brasília, com propriedade em São Gonçalo do Abaeté, Minas Gerais, que busca impulsionar o seu negócio com a aquisição de um novo trator.

“Trabalho com silvo pastoril, que é selva com pastagem, no ramo de gado de corte. Busco aqui um trator de até 80 cv e implementos, para auxiliar a produção de gado. Até o fim da Feira, pretendo visitar alguns estandes como a Case, Valtra, New Holland, John Deere e fechar negócio”, ponderou.

Do preparo do solo à colheita, agricultores de pequeno, médio e grande porte encontraram na AgroBrasília, a oportunidade ideal para conhecer as novas tecnologias do campo, e claro, fazer negócio.