Dia Internacional da AgroBrasília abre novas perspectivas de cooperação técnico-empresarial entre Brasil e Angola

ab3073cd 7940 4296 94a0 14e5cea19128

Com altíssimas perspectivas de crescimento populacional, grande oferta de mão-de-obra e renda per capita média inferior a dois dólares/dia, o continente africano demanda tecnologia e investimentos estrangeiros para se desenvolver social e economicamente. Em busca de parcerias com investidores brasileiros, um grupo de empresários angolanos visitou o país em maio de 2018, especialmente para participar da 11ª edição da Feira Internacional dos Cerrados.

Dia 17, eles integraram a comitiva de empresários, técnicos, embaixadores e adidos agrícolas participantes do 1º Dia Internacional da AgroBrasília, a maioria dos continentes africano e asiático. “Tradicionalmente, nossa feira recebe visitas de várias comitivas e empresários internacionais. Este ano, decidimos reuni-las em um dia de conhecimento técnico, para que os visitantes pudessem ver todos os avanços tecnológicos apresentados, conhecer o potencial de nossos empresários para auxiliar esses países em desenvolvimento e participar de uma visita técnica para verificar como essa tecnologia é aplicada na prática”, relata a coordenadora da área internacional da AgroBrasília, Ana Paula Cenci Vidal.

WhatsApp Image 2018 05 19 at 11.21.16 AM 1

Mais de 30 visitantes participaram desse evento internacional, que teve início com uma apresentação do recém-criado Consórcio Brasil-África, no auditório Buriti. Na palestra, o seu presidente, engenheiro agrônomo Elmar Vagner, discorreu sobre as possibilidades de apoio ao desenvolvimento econômico, social e especialmente agrícola da África, as potencialidades do cerrado brasileiro, sua similaridade com bioma africano e o que poderiam levar de conhecimento e inspiração.

As Perspectivas para uma Cooperação no Agronegócio entre Brasil e Angola foram apresentadas em seguida pelo presidente da Confederação dos Empresários da Angola (CEA), Francisco Viana. O dirigente da entidade representativa de associações e cooperativas de empresários de diversos setores da economia nas 18 províncias do país ressaltou a missão clara da visita do grupo à AgroBrasília:  “Angola está começando a crescer economicamente e  demanda investimentos. Viemos prospectar empresas dispostas a montar fábricas em nosso país para gerar empregos e ajudar a desenvolver o continente”.

A palestra foi seguida de uma apresentação e rodada de negócios com expositores da área de insumos e maquinário agrícola, que demonstraram os produtos e o interesse em levar essa produção para o continente africano. No Parque Tecnológico Ivaldo Cenci, os visitantes também conheceram o Espaço da Agricultura Familiar e os estandes de instituições tecnológicas, como Embrapa, Sebrae e Senar.

b80fd219 cfd3 47b4 941d 153b29a6f502

Um ponto alto da programação foi a visita técnica à Agrícola Wehrmann, uma das maiores fazendas de referência nas áreas de genética, pesquisa, inovação tecnológica no campo e produção de hortaliças. Ali, o encantamento dos visitantes começou com o lanche oferecido pelo casal Magda e Verni Wehrmann e as saudações em três idiomas, inglês, francês e português, o que fez os africanos e asiáticos se sentirem em casa.

Na fazenda, a comitiva visitou a área de pesquisa de sementes de soja, as duas barragens onde é feita a captação de água para irrigar mais de 3 mil hectares de grãos e hortaliças e um pivô que fazia a colheita de cenoura, produzida durante todo o ano. No setor de beneficiamento de hortaliças, os visitantes acompanharam o processo de lavagem, classificação, ensaque e carregamento de cebolas. A satisfação com o conhecimento recebido foi tão positiva, que alguns empresários angolanos voltaram ao seu país com a disposição de enviar funcionários para estagiar na Fazenda Agrícola Wehrmann, o que pode estreitar ainda mais os laços de cooperação técnica entre os dois países, através da AgroBrasília.

d834cb90 984a 49aa b71a a4c53980310e