Embrapa e Fundação Cerrados lançam novas cultivares de soja na AgroBrasília

lsncamento cultivares soja

Os produtores do Centro Oeste brasileiro já contam com novas espécies de soja adaptadas às condições agroclimáticas da região, com alta produtividade, precocidade e resistência às principais doenças da cultura. Na manhã de 16 de maio, a Embrapa Cerrados e a Fundação Cerrados lançaram, na vitrine de tecnologias, as cultivares BRS 5980IPRO e BRS 6780. 

André Ferreira, da Embrapa Cerrados, explica que a primeira, com tecnologia IPRO, apresenta alto potencial produtivo e ciclo superprecoce (100 dias), o que favorece o plantio da segunda safra. Além disso,  traz resistências múltiplas a nematoides causadores de galhas (M. javanica) e do cisto da soja (raças 3, 4, 5 e 14).

Já a BRS 6780 é uma cultivar de soja convencional, nGMO (Soja Livre), que, além do alto potencial produtivo, apresenta resistência às principais doenças da cultura. Devido à hiperprecocidade (90 a 98 dias de ciclo), também favorece o plantio da segunda safra. “São cultivares que vão fazer diferença na propriedade, gerando rentabilidade ao agricultor”, assegura André.

Ele destaca que o processo de melhoramento é um fluxo contínuo da Embrapa. “Até chegarmos ao lançamento de uma nova variedade, são geralmente oito anos de trabalho de uma grande equipe envolvida, com vários processos de cruzamentos. Qualquer cultivar tem que ser testada regionalmente por, no mínimo, dois anos, antes do lançamento”. No caso das cultivares lançadas na AgroBrasília 2018, por exemplo,  a Embrapa Cerrados contou com participação da Embrapa Soja, Fundação Cerrados e Fundação Bahia.