AgroBrasília 2013

A AgroBrasília 2013 movimentou R$ 590 milhões em negócios e superou em quase 50% o volume de 2012. A marca ultrapassou a meta já ambiciosa dos organizadores, estipulada em R$ 450 milhões, e comprovou o crescimento contínuo da Feira. A visitação também foi intensa. O Parque Tecnológico Ivaldo Cenci ficou lotado praticamente todos os dias e recebeu um total de 79 mil pessoas. Foram 385 expositores, outro recorde para a sexta edição do evento.

 

Produtores, empresas de máquinas e insumos, institutos de pesquisa, órgãos públicos e instituições financeiras garantiram os bons números do evento e contribuíram decisivamente para o desenvolvimento regional. O acesso facilitado ao crédito, às inovações do mercado e, agora, às discussões mais importantes para o futuro do setor agropecuário qualifica os agricultores do Cerrado e os põe na linha de frente do agronegócio nacional.

 

A imponência das máquinas agrícolas cada vez maiores e mais precisas para a agricultura empresarial impressionou os visitantes da AgroBrasília 2013. Colheitadeiras, pulverizadores, plantadeiras e plataformas para colheita de grãos atraíram o interesse do produtor. Os negócios fechados nesse segmento são os mais representativos para os números finais da Feira. Tratores e implementos de pequeno e médio portes também chamaram a atenção e influenciaram a cifra final de vendas. Para a agricultura familiar, o evento apresentou ainda instrumentos manuais e equipamentos inovadores, ajustados para as pequenas propriedades, com foco na produtividade com responsabilidade ambiental.

 

A mecanização da agricultura foi e é essencial para os bons resultados nas lavouras do Planalto Central. É o exemplo mais claro e a referência mais direta à palavra tecnologia. As empresas lotaram as áreas de dinâmica do Parque Ivaldo Cenci com lançamentos e maquinários grandiosos de sucesso e surpreenderam o público.

 

Na área de insumos a grandiosidade da tecnologia das empresas está nos resultados colhidos em safras recordes cada vez maiores e em áreas iguais produzindo mais em todos os cantos do Brasil. Em 2013, os produtores puderam ver alta tecnologia em pequenas sementes que contêm anos de estudo e pesquisa para melhorar a produtividade, a sanidade e a resistência das plantas às pragas e doenças. Para instigar ainda mais a busca por excelência, a competição de cultivares de soja e de milho da Feira reuniu as melhores opções do mercado e orientou os agricultores da região.

 

Mas as inovações não estão só nas sementes. Equipamentos inteligentes capazes de prever as condições climáticas e indicar local, data e a quantidade correta de defensivos para aplicar nas plantações também foram apresentados. Aplicativos para celulares que ajudam o produtor a identificar doenças e as grandes empresas de insumos a rastrear as pragas no Brasil.

 

Expositores, agricultores e visitantes em geral da AgroBrasília 2013 opinaram sobre diversos temas referentes à organização da Feira. A avaliação foi extremamente positiva. Os resultados mostram a satisfação de todos os participantes e o potencial do evento na apresentação de novidades tecnológicas e na difusão de conhecimento técnico.